31 de agosto de 2011

Creta - Parte III

Chania

Chania Port.jpg

Fomos passear em Chania, se fala, Rânia. Uma cidadezinha a 40 km de Georgeoupoli. É a segunda maior cidade da ilha - com 60.000 habitantes - e dizem que é a mais bonita. Se é, não sei, mas ela tem uma orla super gracinha e nós adoramos!

O coração de Chania é a cidade velha ou old town. É a parte da cidade que fica dentro do forte Bizantino criado para protegê-la depois das invasões árabes.





Na orla, têm vários restaurantes e bares. Impressionante! É a cidade-boteco! Todos lindinhos. Existem também, várias charretes pelo caminho e os condutores abordam as crianças com cenourinhas para dar aos cavalos e, quando você percebe, já está dentro da charrete, tirando fotos e pagando 20 euros pelo passeio!


Rodamos a Old Town nesta charrete que foi puxada por um cavalo chamado Lênin. Nem preciso falar que as crianças adoraram, né?

Olha o que vimos pelo caminho:








Lindo!

Ai que delícia!!

Meus pais estiveram por aqui em maio e trouxeram 5 latas de leite condensado. Eu as guardo como se fossem um tesouro muito valioso! Abrimos uma lata para fazer um pudim e, agora, depois de 3 meses, abri a segunda para fazer....brigadeiro!! O de verdade! Não o grego!




E cobri com chocolate granulado belga (só para matar de inveja!) e bolinhas coloridas. E comi muito!! 

30 de agosto de 2011

O efeito pós-Grécia

Para voltarmos a Milão, tivemos que acordar antes das 5 da manhã. A Duda até dormiu no voo, mas o Marcello não. Quando chegaram em casa, ficaram muito agitados com saudades dos brinquedos e foram brincar....

No final da tarde, Duda se vestiu de Branca de Neve, colocou peruca, passou batom e foi ver um filme. Achei que estava tudo muito quieto e quando fui olhar, a Branca tinha virado Bela Adormecida:


Marcello só conseguiu dormir lá pelas 22:00, mas no dia seguinte...não acordava de jeito nenhum. Olha o estado do rapazinho às 11:30:


Esse é o efeito de 7 dias de praia em crianças!!

29 de agosto de 2011

Creta - Parte II

Passeios

Um dos passeios que nos ofereceram foi ir a Santorini. Eu estava com muita vontade de ir, mas o esquema era pesado demais para duas crianças de 6 anos. Teríamos que pegar um ônibus até Heráklion às 5 da manhã que demoraria 1:30, mais ou menos. Depois, pegaríamos um barco até Santorini. Até aí, tudo bem, se o barco não fosse demorar 4 horas para ir e 5 para voltar! Além disso, ainda teríamos que pegar o ônibus para voltarmos ao hotel o que aconteceria por volta das 22:30. Eu e marido decidimos cair fora dessa roubada. Vou conhecer Santorini numa próxima oportunidade.

Aí, resolvemos alugar um carro para fazer uns passeios pela ilha. Eis o nosso carro, carinhosamente chamado de abacatinho!


Resolvemos conhecer Elafonisi, a praia rosa de Creta! É um paraíso na Terra e fica a 120 km de Georgeoupoli. O interessante é que para chegar lá, que fica na parte sudeste da ilha, é preciso passar entre montenhas e túneis. Uma paisagem completamente diferente da beira mar.






A estrada pode assustar um pouco, pois é bem estreita, sem acostamento e, dizem, que é mão dupla! Eu acho que só se for para passar um carro indo e uma bicicleta vindo. Quando dois carros se encontram em direções opostas, o negócio fica complicado. Mas, depois que se chega a Elafonisi, você tem certeza de que poderia vir num jegue! Eis o paraíso:







A beleza de Elafonisi não está só na água transparente ou no ambiente natural, mas também na areia fina e rosada. Ela tem essa coloração em função de minúsculos grãos de conchas que cobrem a camada superficial da areia. É lindo de se ver!! Além disso tudo, a temperatura da água é excelente e dá para ver muitos peixinhos. As crianças se esbaldaram!

O esquema é o seguinte. Existem uns 3 quiosque na areia repletos de sanduíches, pizzas e bebidas geladas. E, se quiser, você pode alugar 2 caminhas e um guarda sol por 7 euros/dia. Ainda tem ducha de água doce e banheiros químicos, ou seja, dá para passar o dia inteiro no paraíso.

Nós rodamos a praia toda e a paisagem é sempre muito bela. Tem até uma reserva de preservação da fauna e flora da praia.






Olha que areia rosa mais linda

Passamos o dia por lá e adivinha o que eu fiz? Entrei no mar!!! Quem me conhece sabe que tenho verdadeiro pavor. Não sei se é a imensidão, total falta de controle, não conseguir enxergar o fim daquilo tudo...só sei que eu não entreva no mar há alguns anos. Mas, naquela água calma e transparente....quem resiste?! Entrei e adorei!!!

No próximo post, Chania!


28 de agosto de 2011

Engenheiro 'Mecatônico'

Conversa entre a Duda e o Dudu.

Duda - O que você quer ser quando crescer?
Dudu - Engenheiro e pai.
Duda - Engenheiro?
Dudu - É. Engenheiro 'mecatônico', que faz robô. Vou fazer um robô menino pra mim e um robô menina pra você.
Duda - Um robô menina? Que legal! Mas...e se acabar a bateria?
Dudu - Não se preocupe, se acabar a bateria, te dou uma pilha!

Eu adoro essas conversas!!

Creta - Parte I



Desde maio resolvemos que iríamos aproveitar agosto (um mês muito quente em Milão) para viajar para a praia. Avaliamos vários roteiros e optamos por Creta. É uma ilha grega pouco conhecida pelos brasileiros, pois ela sai do roteiro tradicional: Atenas, Mykonos, Santorini, Rhodes. Creta é a maior das ilhas gregas e fica localizada ao sul da Grécia, no mediterrâneo. Tem um litoral muito recortado e o interior é repleto de montanhas marrons. Achei a vegetação parecida com a de Brasília no período da seca. Tudo meio marrom...mas o mar...ah! É azul! Muito azul!

Saímos de Milão num voo cruel às 05:10 da manhã, ou seja, acordamos antes das 2. Achei que pelo menos o aeroporto fosse estar tranquilo....doce ilusão...uma muvuca de dar dó....da gente mesmo!!


Mas, às 05:15 decolamos para Heraklion, uma das principais cidades de Creta. Foram mais de duas horas de voo e quando desembarcamos, já dava para sentir que a comunicação seria interessante. Olha o nome do aeroporto!



Pegamos um ônibus que levou mais de 1 hora para nos deixar no hotel, na praia de Georgeoupoli. Outra surpresa foi que não tinham quartos disponíveis e tivemos que esperar um tempão, mas estávamos na Grécia e nada iria abalar nosso ânimo! Fomos para o bar da praia tomar uma cerveja gelada (crianças foram de água) enquanto esperávamos.

 Dudinha arrasada em sua chegada ao hotel

O idioma

O negócio é o seguinte, quando o alfabeto é o mesmo, pode até ser difícil se comunicar, mas é possível. Mas quando o alfabeto muda, o bicho pega! Olha o rótulo da água. Entendeu? Se fosse veneno, você iria beber do mesmo jeito né?


Conseguimos aprender 4 palavras em 7 dias.

καλημέρα = Kalimera = Bom dia
καλημέρα = kalistera = Boa noite
ευχαριστίες = Efharisto = Obrigada
παρακαλώ = Parakaló = De nada

Mas a população da ilha está muito preparada para receber turistas e, praticamente, todo mundo fala inglês. Até o pessoal que vende sonho (o doce!) na praia. As placas da ilha estão todas escritas em grego e 20 metros depois tem outra placa igual escrita em grego, mas com a tradução para o inglês logo abaixo o que possibilita o deslocamento dos turistas com muita facilidade.


O hotel




O hotel é bem bacaninha, cheio de alemães, russos e italianos. Vários funcionários nos disseram que fomos os primeiros brasileiros a aparecerem por lá. Não é muito grande, mas tudo muito limpo e o atendimento é nota 10.

Procuramos um hotel que tivesse atrações para crianças e esse oferecia mini club e entretenimento. Além das atividades diurnas na praia, piscina e mini club, à noite tinham vários shows. Assistimos show de música grega, de dança grega, de humor grego (tô brincando...os shows foram ótimos!).

A praia do hotel oferece aos hóspedes caminhas, guarda sol, ducha de água doce, vestiários etc...



Dá uma olhada no visual.



A praia de Georgeoupoli é uma das maiores da ilha com 9 km de extensão, mas não dá para correr e essa foi umas das minhas frustrações. Só sei correr de tenis e era impossível...fui para o asfalto mesmo. Aí, o calor era de matar. A minnha sensação era de que a gravidade atuava mais em Creta, mas o marido, sabiamente, me lembrou que estávamos no nível do mar. Foram as corridas mais desesperadoras da minha vida.


A comida

Eu, particularmente, adorei a comida grega. Achei o tempero bem forte e é um pouco mais gordurosa do que estamos acostumados, mas adorei. A comida do hotel era excelente e as crianças também aprovaram. Lá se come muita carne de porco e cordeiro. E, no buffet, sempre tinha arroz branco e massas.

Só as sobremesas que não me apeteceram...provei de tudo e achei tudo muito...sei lá, sem gosto. Acho que é um problema meu de dependência de leite condensado. Sinto falta disso por aqui...Teve um dia que fui me servir e dei uma espiadinha no buffet de sobremesas e vi uma tacinha cheia de um creme cor de chocolate com granulado por cima. Meu cérebro leu aquilo como algo parecido com brigadeiro ou creme de chocolate, sei lá. Passei o jantar todo pensando na taça que eu iria devorar.

Acabei o jantar e fui pegar meu doce dos deuses. Gente, quando pus aquilo na boca...argh!!! Tinha gosto de fel misturado com gelatina e maisena e....., eu acho.

Olha carinha da taça.


Dá para enganar, não dá?

21 de agosto de 2011

19 de agosto de 2011

Engarrafamento no centro!

Fui com as crianças visitar o marido no trabalho, almoçar e dar um passeio com eles pelas ruas do centro. Não reconheci a cidade. Normalmente, as ruas do centro de Milão são beeeem tumultuadas: carro para todos os lados, na rua, na calçada, moto, bonde, gente andando para lá e para cá! Mas, estamos em agosto e Milão.....bem, Milão virou cidade fantasma!!

Olha uma rua do centro na hora do rush.


Cuidado, olha o carro!



Eu, particularmente, adorei. Fiz o trajeto casa-centro em 5 minutos. Normalmente, levo mais de 30! Pena que essa tranquilidade irá acabar quando setembro chegar...

16 de agosto de 2011

Larissa Forattini, obrigada!!

Gente, o bloguinho tá muito chique! Já tenho até colaboradora! Olha o que a Larissa - leitora assídua* - escreveu para complementar as informações sobre o Ferragosto.

O Ferragosto (Feriae Augusti) é o feriado comemorado no dia 15 de agosto na Itália, no meio do verão. Hoje o feriado é muito lembrado por ser o dia que a Igreja Católica escolheu para celebrar a Assunção de Maria, episódio no qual a mãe de Jesus, a virgem Maria, teria subido aos céus.

Em Belo Horizonte também se comemora o 15 de agosto, como feriado de Assunção da Virgem Maria.

A data foi escolhida, pois já era comemorada antes da Igreja Católica se tornar a religião oficial do Império Romano.

Na Antiguidade a data era celebrada por representar o fim da época de colheitas, e era chamada de Consualia, em homenagem ao deus Conso, o protetor da agricultura.

Depois, passou a ser celebrada como “augustali”, em lembrança ao imperador Otavio Augusto.

Até hoje o Ferragosto é muito celebrado na Itália. É o ponto de partida para as férias e a semana na qual ele cai é emendada como feriado. O mês todo, por sinal, é bastante agitado, já que quase todos os setores da economia estão de férias.


* o assídua é por minha conta, ok?!

Ferragosto é o dia em que tudo fecha!

O termo "Ferragosto" deriva do latim FERIAE AUGUSTI, dias festivos criados pelo Imperador Augusto que aconteciam no mês de agosto, quando eram suspensas todas as atividades lavorativas e o costume daquela época era dar alegria e presentear uns aos outros.
 
Ferragosto, não era uma festa limitada ao dia 15 de agosto, mas durava todo o mês, a partir do momento em que o primeiro imperador romano instituiu as FERIAE AUGUSTI, isto é, as festas em homenagem a Augusto.
 
Esta festa acontece no momento das férias que eram celebradas na Roma antiga: no dia primeiro de agosto eram feitas as colheitas, em homenagem ao Deus Conso ( do latim "Concedere") , protetor da agricultura. No dia 13 de agosto acontecia uma outra festa religiosa importante para os romanos: a festa da Deusa Diana, a Deusa da vida dos bosques, das fases lunares e da maternidade.
 
Todos podiam participar da festa, patrões e empregados, sem distinção de classe social. Nessa ocasião, os trabalhadores davam "auguri" aos seus patrões e recebiam gorgetas em trocas.
 
A festa do mês de agosto, como outras que aconteciam no mesmo período, na verdade representam o momento em que o verão esta terminando e o final da colheita. Nessas festas, os antigos romanos utilizavam o fogo como fonte de purificação. Por esse motivo, ainda hoje, na vigilia de Ferragosto as pessoas acendem fogueiras nas praia para combaterem as forças do mal e retardar a chegada da nova estação. Nessa cerimônia, a água tem um papel muito importante também, pois é muito comum o banho da meia noite no mar, da mesma forma que fazemos no Brasil na noite do dia 31 de dezembro.
 
No mesmo período, aconteciam diversas outras festas em homenagem a outras divindades que eram sempre ligadas a prosperidade e fertilidade da natureza e da mulher. Atualmente, no dia 15 de agosto, é celebrada a festa de Ascenção da Virgem Maria, a "festa della Madonna" que foi estabelecida pelo Papa Nicolò I eleito no ano de 858 e morto em 867.
 
Este texto foi extraído do site http://www.notíciasdabota.com

E nós fomos de novo...

ao Gardaland!! Pois é, para facilitar a adaptação das crianças aos ares italianos novamente, resolvemos voltar a um lugar que eles amam por aqui e valeu muito! Aproveitamos muito o parque, mas aproveitamos muito a piscina também. O calor tá bem forte e o sol escaldante! Mas uma piscina de água geladinha salvou a pátria!

No sábado, passamos o dia no parque. Fizemos coisinhas básicas como carrossel, foto com Prezzemolo (mascote do parque), Ramsés, Filme 4D do Sponge Bob (não paro de cantar: sponge bob square paaaaants!!!).





Almoçamos no Corsario Nero, um navio de pirata, com direito a show e tudo! Crianças amaram! Tem menu infantil bem parecidinho com os da Disney: franguinho empanado com batata frita de letrinha e uma bebida!



No meio da tarde, nos rendemos ao calor e fomos curtir uma piscina!




Depois, um banho de espuma porque ninguém é de ferro!



No início da noite voltamos para o parque. Como os dias rendem bastante nesta época, o parque só fecha às 23:00! E como anunciaram uma Eletrical Parade, queríamos conferir.



Olha o céu às 20:30!




E, a tão esperada Eletrical Parade:



Foram 5 carrinhos com luzes de Natal e uns 15 bailarinos, distribuídos em grupos de 3 entre estes carros!! Durou uns 4 minutos! Marcello virou para mim e disse que era a parada mais rápida do mundo!! Foi um pouco frustrante, mas valeu pois aproveitamos muito o parque nesta hora. Bem vazio e fresquinho.

Ontem foi feriado na Itália, Ferragosto, é um feriado importantíssimo para os italianos e nós não sabemos muito bem o porquê. Vou pesquisar e coloco por aqui depois. Como o dia amanheceu nublado, resolvemos ir ao Gardaland Aquarium. Nós e a torcida do flamengo! Tava lotado.






Crianças devidamente caracterizadas, entramos no aquário dos infernos. Não me entendam mal, em dia de temperatura e pressão normais, deve ser ótimo. Mas estava muito cheio e os ambientes que são lindamente decorados, são muito pequenos, o pé direito é baixo e o ar condicionado simplesmente não funcionava em algumas partes. Resultado: tive uma quedinha de pressão e, pela primeira vez na minha vida, tive um sensação horrível num lugar fechado. Comecei a falar com o Guto: E se pegar fogo? Ele me respondia que tinham canos de água em cima da gente. Ok. E se um aquário quebrar?? Como saímos daqui? Ele calmamente: não vai quebrar....Eu não parava de pensar num plano de fuga caso alguma coisa acontecesse...uma agonia! E isso tudo, sem deixar as crianças perceberem! Fiquei exausta!

Mas olha que bonitinho é por dentro:






E aí?! Vamos embora?



Si, Signore Capitano!!!

Fique com a vista do nosso hotel para o Lago di Garda.



 Fomos embora com ótimas lembranças e acho que agora vamos demorar para voltar! Um mês talvez....